São Paulo 11 3056-1800
Rio de Janeiro 21 2267-9795
Brasília 61 3327-1404

Como saber se uma Eames Lounge é original ou réplica?

No entanto, para que essa compra não se torne um pesadelo, é necessário observar alguns detalhes.

Comprar uma poltrona Eames pode ser a realização de um sonho de consumo. A cadeira, criada pelo casal Charles e Ray Eames é, mais que um móvel, uma obra de arte e que carrega em si uma parte da história do design do século XX. É também muito confortável, perfeitamente bem-acabada e linda. Ajuda a compor qualquer espaço trazendo aconchego, classe e conforto.

No entanto, para que essa compra não se torne um pesadelo, é necessário observar alguns detalhes. Devido ao sucesso e à grande cobiça por esse produto, algumas cadeiras Eames vem sendo falsificadas. Com isso, não só o consumidor perde, mas o design também. Saiba como identificar uma Eames Lounge Chair original:

 

Confira a etiqueta afixada na cadeira

etiquetas_eames

Uma poltrona Eames original precisa ter uma etiqueta. Ao longo dos anos, essas etiquetas evoluíram, portanto você pode inclusive identificar a época de fabricação da cadeira através da observação desses detalhes:

Black Label – uma etiqueta preta e retangular, com cantos arredondados e com “Herman Miller” em letras minúsculas. Aplicada nas cadeiras entre 1970 e 1990.

Silver Label – Afixada após 1990. É uma etiqueta prata, com “Herman Miller” em preto e letras maiúsculas.

Disco de Metal – possui o logotipo da Herman Miller no centro, acompanhado com a frase: “Desenhado por Charles Eames- Herman Miller Zeland, Michigan”. Nas cores branca e dourada.

Etiqueta de papel – as mais autênticas Eames Lounge Chair são assinadas com uma etiqueta de papel, mesmo que o material seja fácil de ser retirado. Todas as patentes podem conter esse tipo de etiqueta.

Etiqueta inferior – Observe na parte de baixo da cadeira, onde há conexão entre a concha e o suporte. Deve haver uma etiqueta ali.

Etiqueta sob a almofada – Não encontrou uma etiqueta na parte inferior da cadeira? Retire a almofada. Se ela for original, a etiqueta deve estar lá.

 

Repare na base da cadeira
original_falsificada_eames

Uma poltrona Eames autêntica possui cinco pernas na base. E o pufe (ottoman) tem quatro pernas. As pernas da base possuem um ligeiro ângulo de curvatura, feitas em alumínio. Ao final de cada perna há uma finalização redonda, não quadrada.

As pernas das cadeiras Eames originais podem ser encontradas em três tipos de acabamento: polido, cromado e preto (com acabamento polido na parte superior).

Os pés da cadeira são feitos de borracha e possuem marcações com os dizeres: “Domes of Silence”.

As cadeiras Eames originais não reclinam e ficam permanentemente em um ângulo de 15º. Se você está testando uma cadeira que reclina, saiba que ela é uma cópia. Além disso, as autênticas permitem um giro de 360º.

 

Observe as conchas

original_falsificada_eames

Não existem parafusos expostos, exceto no apoio de braço, na cor preta. As cadeiras vintage possuem três, e os novos dois. Os demais parafusos estão perfeitamente armazenados no interior da cadeira. A Eames Lounge Chair é formada por três conchas: uma na parte de baixo, uma na parte de trás e outra em cima, próxima à cabeça. Dois suportes de alumínio ligam as conchas do meio e superior. Cada suporte possui três parafusos, dois para a parte do meio e um para a parte superior.

 

sideshock

Réplica X Eames Lounge Original

 

angulo de 15º

Réplica X Eames Lounge Original

 

Analise a madeira

original_falsificada_eames

As Eames mais antigas são feitas com cinco camadas de madeira laminada. As mais novas possuem sete. As linhas da madeira, abaixo do verniz, vão sempre na mesma direção, pois são cortadas apenas uma vez. As madeiras utilizadas para a confecção da Eames são: cerejeira, nogueira, Santos Palisader e pau rosa. Antigamente, o Jacarandá também era uma opção de madeira para construção das Eames. Ele foi substituído por questões de sustentabilidade.

As bordas das madeiras devem ser sempre suaves e redondas.

 

Verifique as almofadas

original_falsificada_eames

As almofadas são do mesmo tamanho e podem ser trocadas. Nas cadeiras vintage há 15 centímetros de penas, e nas cadeiras mais recentes 15 centímetros de espuma de uretano. São raras as ocasiões em que você encontrará uma Eames coberta por tecido. A maioria delas é confeccionada em couro legítimo, com dois botões, também de couro, no meio das almofadas.

 

Confira as dimensões

original_falsificada_eames

A parte superior do encosto possui, em média, 82cm. Na borda frontal o assento deve ter, em média, 38cm. A cadeira possui largura e comprimento similares, 83cm.

 

Encontre os principais sinais de uma farsa

Antes de fechar negócio, desconfie se houver qualquer característica abaixo:

  • Proporções erradas
  • Cadeira reclina
  • Pernas planas e quadradas que não deslizam ou se ajustam
  • Encosto mais alto
  • Parafusos visíveis
  • Preço abaixo da média

 

original_falsificada_eames

Réplica X Eames Lounge Original

 

Assista ao vídeo abaixo e veja como é o processo de produção de uma Eames Lounge Original (em inglês):

Agora que você já conhece as características principais de uma Eames Lounge Chair original, que tal fazer uma visita em um de nossos showrooms para testá-la ao vivo? Esperamos você!

Fontes: myeamesloungechairandottoman , BrandMade.TV e manhattan-nest


Eames Lounge: refúgio especial da vida moderna, há 60 anos

eames_chair_herman_miller

Criada por Charles e Ray Eames, a Eames Lounge Chair and Ottoman, da Herman Miller, completa 60 anos em 2016. A poltrona é considerada o auge dos esforços de Charles e Ray Eames para criar uma cadeira de sala de descanso confortável e bonita. Ao mesmo tempo, eles queriam que sua criação utilizasse técnicas de produção que combinassem tecnologia e habilidade profissional.

A primeira poltrona foi produzida em 1956 para presentear o cineasta Billy Wilder, amigo de Charles Eames. Produzida, segundo o próprio Charles, para que se tornasse um refúgio especial da vida moderna, a poltrona Eames original está entre os mais expressivos e colecionáveis designs de mobília do século XX. Um dos vários fatores que a tornam tão especial está em seus detalhes e nas peças que a compõem, montadas todas manualmente.

eames_louge_chair_herman_miller

Para maior conforto e descanso para quem a utiliza, a luxuosa poltrona Eames possui almofadas de espuma de poliuretano de seis polegadas de espessura e rico estofamento de couro. Os contornos da parte alta do encosto e do assento acolhem o usuário, proporcionando relaxamento com estilo.

poltrona_eames_herman_miller

Gostou? Pois saiba que ao longo de 2016, ano em que a Eames Lounge Chair and Ottoman completa 60 anos, faremos vários posts comemorativos com muito mais detalhes sobre a poltrona e toda história que a envolve.

Aguarde!


Escritório do Linkedin homenageia a cidade de São Paulo

O escritório do Linkedin, em São Paulo, ganhou um estilo totalmente personalizado que homenageia a cidade e suas características urbanas e modernas. A Atec participou fornecendo as cadeiras de trabalho da Herman Miller.

3

Antônio Mantovani Neto – do escritório Dante Della Manna, contratado para estar a frente do projeto– escolheu materiais distintos como madeira, concreto, plástico, metal, carpetes e vidros, para dar forma a cada ambiente. O graffite também foi uma aposta assertiva para trazer identidade ao ambiente.

4

Cada espaço do escritório – público ou privativo – foi rigorosamente pensado e planejado para oferecer a melhor experiência aos usuários. Como encaixe perfeito à proposta formatada, as cadeiras da Herman Miller oferecem o apoio que a equipe do Linkedin precisa, levando conforto, ergonomia e design inconfundível.

 

Ficha técnica

Linkedin

Local: São Paulo, SP

Data do início do projeto: 2015

Data da conclusão da obra: 2015

Área construída: 1.700 m²

Arquitetura de interiores: Dante Della Manna Arquitetura – Dante Della Manna e Antônio Mantovani Neto (autores); Fernanda Rocha e Bruna Cicarelli (coordenadoras); Cláudia Maia, Ana Carolina Castro, Mariana Pinheiro, Isabella Cencini, Ana Carolina Moraes, Nataly Martins, Fábio de Bem e Roberta Maduell (colaboradores)

Luminotécnica: Studio Serradura

Comunicação visual: DEA

Construção: Lock

Gerenciadora: Ocupantes

Fotos: Nelson Kon

Fonte: Arco Web

 

 


The World of Charles and Ray Eames, na Barbican Art Gallery – em outubro

A exposição sobre dois dos mais importantes designers do século 20, Charles e Ray Eames, estará à disposição do público na Barbican Art Gallery, em Londres, entre os dias 21 de outubro de 2015 e 14 de fevereiro de 2016.

2

A exposição, denominada “The World of Charles and Ray Eames”, tem como objetivo trazer detalhes sobre a carreira do casal e os trabalhos desenvolvidos no Escritório Eames. Do espaço – que era, na verdade, um laboratório ativo há mais de quatro décadas – saíram diversos projetos pioneiros.

Muitos conhecem Charles e Ray Eames somente como designers de móveis e produtos, mas os interesses de ambos em levar soluções para os mais variados tipos de problemas fizeram com que eles se comunicassem com muitas ferramentas e meios. Ideais filosóficos, tecnologia e ciência para o bem comum e total dedicação ao trabalho uniram suas vidas e fizeram com que o pessoal e o profissional formassem uma só combinação.

A exposição apresenta o “Mundo de Charles e Ray Eames” através de objetos  construídos ao longo de suas vidas, incluindo filmes, apresentações em slides, fotografias, móveis, produtos, desenhos, esculturas, pinturas, design gráfico, adereços, instalações e diversos artefatos.

1

Se passar por Londres, não deixe de visitar a exposição para aprofundar ainda mais os seus conhecimentos sobre esses grandes nomes do design mundial.

 

 


Fabricação da “Cadeira Shell” dos Eames em 12 GIFS

A história da Cadeira Eames Molded Plastic começou mais de 10 anos antes de seu lançamento, que ocorreu em 1950. Antes de se casar com Ray, Charles já experimentava técnicas de moldagem de madeira compensada, e testava projetos que resultavam em macas e talas, planadores de assento para marinha, entre outros.

Somente após a guerra e após o seu casamento é que Charles voltou a investigar a possibilidade de produção de cadeiras em massa. Com todos os esforços, parecia impossível criar uma cadeira de madeira curvada usando apenas um escudo – embora os testes tenham tornado possível a criação da cadeira Eames Molded Plywood.

Dois anos após a criação da Molded Plywood, Charles e Ray conseguiram moldar uma “Concha” (Shell em inglês) em metal para concorrer ao prêmio de Low-Cost Furniture Design, na competição internacional do MoMA. Apesar de lhes render o 2° lugar no concurso, a cadeira era muito cara e as pessoas começaram a procurar os produtos feitos em plástico reforçado com fibra de vidro. Foi então que a Shell, como a conhecemos hoje, nasceu. Tornou-se a primeira cadeira de plástico produzida em série.

Com o passar do tempo, a Shell Chair ganhou novas cores, formas e opções de estofamento. Mais que reproduzível, a cadeira se tornou customizável.

Hoje, a Herman Miller fabrica réplicas exatas da cadeira, que seguem o design original, incorporadas com polipropileno 100% reciclável.

Abaixo você pode acompanhar o processo de fabricação:

A resina colorida é misturada em tanques.

WHY_01_Resin 2

Com a mesma tecnologia utilizada na indústria do automóvel, as novas resinas de fibra de vidro são processadas sem emissão de compostos orgânicos voláteis (VOCs) ou poluentes do ar (HAP), o que elimina a necessidade de oxidantes térmicos.

Os pré-moldados são retirados da máquina e inspecionados.

02 (1)

No método, um tipo de pasta seca é utilizado, ao invés do processo úmido. O ligante seco une os fios que são aspirados pela máquina CNC em uma tela em forma de concha. Um vácuo assegura a contenção das partículas e as mantém presas por uma cola úmida, como no processo tradicional. Depois, o calor é aplicado para fundir e manter a forma. Nesse momento, a mão de obra entra em contato com o pré-moldado para inspecioná-lo e limpá-lo.

A resina é aplicada.

WHY_03_PouredResin (1)

A resina é aplicada na quantidade exata, e espalhada com uma ferramenta de mão.

Com o pré-moldado coberto de resina, é hora da prensa.

WHY_04_PreformPress

Após a aplicação uniforme da resina, o invólucro é colocado numa prensa onde o calor e a pressão são aplicados. A prensa também corta as bordas, para eliminar os excessos de fibra de vidro, antes do processo de polimento.

A cadeira é inspecionada.

WHY_11_BasesAttached (1)

Excessos que ainda ficam presos à cadeira são eliminados manualmente. As cadeiras são inspecionadas, uma a uma, e limpas.

As arestas são lixadas.

WHY_06_EdgesSanded

Após ser lixada manualmente e com lixadeira elétrica, a cadeira é novamente limpa e enviada para a inspeção final.

Os shockmounts da base.

07

Um fixador mecânico, que fica conectado à base da cadeira, recebe um adesivo em cada suspensão elástica, enquanto as cadeiras são limpas, transportadas em uma bandeja e secas sob pressão durante dois dias.

Os shockmounts são apertados e testados.

08

A suspensão elástica é testada manualmente.

O estofamento é costurado.

09

O tecido é cortado por uma máquina computadorizada e, em seguida, costurado à mão.

O estofamento é colocado na cadeira.

10

Após a aplicação do enchimento de espuma, o estofamento é montado e anexado usando um “J-Channel”. Em seguida, ele é passado e colocado em outra máquina onde o calor e a pressão são aplicados.

As bases são ligadas à cadeira.

WHY_11_BasesAttached (1)

Cada cadeira recebe um adesivo com as especificações do tipo de base que irá receber. A base é selecionada e anexada individualmente.

Embalagem e envio.

12

A cadeira é limpa, novamente, e embalada para envio.

Para saber ainda mais sobre a cadeira, clique aqui.