Quais são as influências da arquitetura moderna e como usá-la?

Publicado em | Atualizado em

A partir do movimento Modernista, que ditou as principais transformações da arte e da cultura da Europa no século XX, a arquitetura moderna surgiu e passou a influenciar projetos do mundo inteiro, sendo um dos estilos mais importantes até os dias de hoje.

Os impactos que ela teve sobre as edificações e no desenvolvimento urbano como um todo foi tão significativo, que a palavra “moderna” ainda é utilizada para definir tudo o que é atual, relevante e contemporâneo.

De todos os diversos campos influenciados pelo modernismo, a arquitetura se destaca pelas novas maneiras de idealizar, planejar, criar e desenvolver diferentes tipos de construções.

Desde o século passado, quando foi idealizada, a arquitetura moderna promoveu e difundiu diversos estilos. Assim como, também influenciou padrões e características que ainda ditam os principais projetos criados na atualidade.

O estilo moderno surgiu como contraponto ao peso e aos excessos da arquitetura tradicional. Sem ser simplório, ela privilegia o que é simples, básico e funcional. Quem melhor resume sua ideia é o arquiteto alemão Mies van der Rohe na célebre frase: “menos é mais”.

Suas transformações também foram favorecidas pela Revolução Industrial, que promoveu um aumento significativo na qualidade dos materiais de construção e ressignificou as maneiras com que os ambientes eram utilizados.

Funcionalidade e integração são centrais na arquitetura moderna. A função social das construções também é central nos projetos modernos, em que os arquitetos dão mais valor às maneiras com que as pessoas utilizarão seus conceitos em detrimento de sua estética.

arquitetura moderna com móveis USM

Seus padrões privilegiam formas retas e simples, com elementos como o concreto aparente e materiais sóbrios e lisos, como o vidro e o aço.

Quer saber mais sobre a arquitetura moderna e como ela pode influenciar os ambientes que você utiliza? Então continue acompanhando o artigo!

 

Os principais marcos da arquitetura moderna

Muitos são os marcos da arquitetura moderna que contribuíram para a sua difusão. Confira alguns dos mais relevantes e entenda melhor como o conceito se consolidou ao longo dos anos:

 

Como a arquitetura moderna chegou ao Brasil?

Ao redor do mundo, a arquitetura moderna foi inspirada pelo movimento Modernista e ganhou escopo com as facilidades garantidas pela Revolução Industrial.

Já no Brasil, sua maior influência veio da Semana de Arte Moderna de 1922. Por sua vez, é considerada como um marco de transformação nos meios em que os brasileiros enxergam e valorizam a arte.

No país, os padrões e tendências europeias foram adaptados às necessidades próprias do Brasil, tanto nas formas de compor os ambientes, quanto no uso dos materiais disponíveis. A partir desse pontapé inicial, a arquitetura moderna foi ganhando cada vez mais repercussão, até a conclusão de um dos seus exemplos mais importantes: o Masp.

O Museu de Arte de São Paulo é assinado pela arquiteta Lina Bo Bardi e demonstra bem como a arquitetura moderna ganhou uma essência propriamente brasileira. Seu gigantesco vão livre, inclusive, é até hoje um dos principais pontos de encontro de SP.

Outros exemplos ainda incluem:

  • o Palácio da Alvorada e do Planalto, de Oscar Niemeyer;
  • o Edifício Gustavo Capanema, de Lúcio Costa;
  • Além da Casa de Vidro e Casa da Liberdade, também de Lina Bo Bardi.

 

Quais os seus principais expoentes no mundo?

Por mais que seja impossível mencionar todos os expoentes da arquitetura moderna apenas neste artigo, alguns de seus nomes mais importantes merecem menção especial.

Le Corbusier

Le Corbusier

Das 30 obras que o arquiteto deixou em diferentes países ao redor do mundo, mais da metade é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

O primeiro deles é o arquiteto franco-suíço Le Corbusier, que era considerado mestre do concreto armado.

Seus projetos eram influenciados por conceitos matemáticos como a Proporção Áurea e a Sequência de Fibonacci. Com um aspecto sóbrio e funcional, é refletido em elementos como pilotis que favorecem a circulação e longas janelas em fita.

 

Oscar Niemeyer

obra Oscar Niemeyer

Sua assinatura mais marcante é o uso de curvas e a máxima valorização dos formatos simples, que são ressignificados em conceitos de grandes proporções e estilo único. /Foto: Daniel Duarte

Além de ser um dos maiores nomes da arquitetura moderna brasileira, o arquiteto Oscar Niemeyer também é uma das principais referências mundiais do conceito. Ele acreditava que a arquitetura dependia do novo, e que projetos que simplesmente copiassem ideias já executadas eram irrelevantes.

O que mais reflete a relevância de suas ideias é a construção de Brasília, na década de 50. Trata-se da primeira cidade totalmente planejada com base na arquitetura modernista, que tornou-se não apenas referência nacional, mas sim um marco arquitetônico de toda a história modernista mundial.

 

Walter Gropius

Por fim, o arquiteto alemão Walter Gropius também merece destaque especial por ter sido o criador da célebre Escola Bauhaus. Criada em 1919, após o fim da Primeira Guerra Mundial, a escola teve suas atividades finalizadas já em 1933.

Mesmo que tenha tido uma existência breve, a Escola de Bauhaus teve uma influência muito marcante sobre a arquitetura moderna e dita os padrões dos projetos que são feitos até a atualidade.

Sua principal característica era a valorização da funcionalidade, que era promovida pela simplicidade das formas e orientação dos projetos quanto ao seu uso.

A Escola de Bauhaus unia diversas áreas de design e artes para idealizar todos os detalhes arquitetônicos de um projeto, desde prédios inteiros, até seus móveis, ornamentos, entre outros elementos.

Os exemplos mais célebres de designs originais criados pela Escola Bauhaus incluem a luminária Kaiser Idell, de 1931, e o processo de fabricação de moldagem por pressão criado entre 1920 e 30, que deu base para a cadeira Series 7 de 1958. 

arquitetura moderna com a cadeira Series 7

A cadeira Series 7 é uma das mais desejadas pelo público, inclusive, é considerada até os dias de hoje a cadeira mais vendida na história da Fritz Hansen.

A arquitetura moderna refletida no funcionalismo também pode ser resumida em uma célebre frase do movimento: “a forma segue a função”.

 

Confira os 5 pontos da arquitetura moderna de Le Corbusier

Le Corbusier, citado anteriormente como um dos principais expoentes da arquitetura moderna, elencou em 1926 os 5 pontos que caracterizam o conceito. São eles:

  • Fachada livre;
  • Janelas em fita;
  • Pilotis;
  • Terraço jardim;
  • Planta livre.

Todos esses elementos fazem com que a estrutura dos projetos não dependa das paredes, o que agrega mais liberdade aos arquitetos, amplia as perspectivas estéticas e permite que as composições sejam muito mais orgânicas.

Para garantir um aspecto mais clean e sofisticado, todos os pontos mencionados ainda podem ser traduzidos em projetos atuais, por meio de padrões como:

Não é por acaso que a arquitetura moderna tem muita influência até os dias de hoje: o conceito permite que diversas características arquitetônicas sejam integradas. Sendo elas passadas ou futuras, possibilita a criação de composições que, ao mesmo tempo, são simples, funcionais e elegantes!

Quer descobrir como aderir à arquitetura moderna e criar os ambientes perfeitos para o projeto? Os vendedores-arquitetos da Atec estão à disposição para consultoria. Acesse o link e fale conosco!

 



Categoria
Arquitetura
Comentários