brian-walker-Herman-Miller-traser

Pode parecer muito estranho. O CEO de uma das maiores empresas de mobiliário para escritório, não tem um escritório privado.

Isso mesmo. Assim como todos os outros empregados, ele tem uma mesa disposta em um escritório aberto, compartilhado com o restante da equipe.

Mas nem sempre você o verá sentado junto à sua mesa. “Ao invés de ter um espaço exclusivo, eu trabalho diariamente em um espaço que se adequa a tudo que eu preciso – desde pequenas reuniões de grupos até as grandes reuniões profissionais”, afirma Walker.

O escritório privado de Brian Walker desapareceu há alguns anos. Mesmo com as crescentes críticas que afirmam que o layout aberto de escritório pode ser uma distração e tornar o ambiente improdutivo, Walker acredita que o compartilhamento de espaços de trabalho traz mais produtividade do que um escritório particular.

Os espaços versáteis, como o Locale sit-to-stand desk utilizado por Walker, permitem que as diversas atividades do dia sejam realizadas com flexibilidade, ergonomia e conforto. O compartilhamento de ideias faz com que os trabalhos sejam produzidos com mais criatividade e riqueza. Das dez pessoas que trabalham na equipe executiva de ações da Herman Miller, apenas duas utilizam escritórios privados.

“Nós pensamos nesse formato como um apoio para o desenvolvimento do trabalho e da equipe. São espaços que variam as configurações para atender às demandas, de acordo com que se precisa fazer”, conta.

Quanto à privacidade, Walker diz que esse estilo de mobiliário não atrapalha e não incomoda. “Quando você trabalha com esse formato aberto, você ouve coisas que poderiam levar mais de um ano para chegar até seus ouvidos. O feedback vem mais rápido”, disse.

15228154-mmmain

“Se você está ouvindo, perguntando e sendo perguntado, você pode aprender muito mais em menos tempo. E é isso que eu amo no meu espaço de trabalho na Herman Miller”, conclui.

Conheça algumas soluções que a Herman Miller oferece clicando aqui.

fonte: www.mlive.com