São Paulo 11 3056-1800
Rio de Janeiro 21 3005-9186
Brasília 61 3327-1404

Design biofílico: o que é e como impacta o ambiente de trabalho?

A fim de reduzir os danos à saúde causados pelo estresse, a arquitetura buscou alternativas, como recorrer a natureza. O design biofílico pode ser encontrado em ambientes residenciais, comerciais e em cidades inteiras. Nas empresas, os ganhos são significativos: desde melhorias na produtividade, à oferta de bem-estar e conforto aos colaboradores. 

Por trás de tudo isso, mora um conceito. O termo design biofílico deriva de biofilia, que significa amor à vida. A característica mais forte, então, é resgatar a conexão das pessoas com a natureza, por meio da arquitetura e da decoração. Além disso, é uma opção interessante para empresas que desejam criar um ambiente mais produtivo, saudável e estimulante.

Quer saber o que a biofilia pode pode trazer de benefício às empresas? Siga a leitura!

Por que adotar o design biofílico na decoração do escritório?

Bem-estar e conforto

ambiente de escritório com design biofílico com duas Eames wire chair na cor cinza

O design biofílico contribui para trazer bem-estar e conforto aos ambientes

No trabalho, esses aspectos funcionam em cadeia. Onde não existe conforto, não há bem-estar. Um ambiente assim pode ocasionar queda no desempenho e na produtividade dos funcionários, afetando resultados individuais e da equipe. Por isso, usar elementos da natureza no escritório é uma excelente opção. Móveis de design sustentável, cuja produção se preocupa, ao mesmo tempo, com o meio ambiente e o conforto das pessoas, também são uma boa pedida. 

Talentos

Sua empresa quer manter os talentos trabalhando por lá? Então, ela precisa conhecer o design biofílico. Sim, o conforto e o estilo de um escritório são determinantes para o colaborador decidir se fica ou sai de uma empresa. Móveis com design sustentável, originais, com qualidade e durabilidade representam investimentos certeiros para empresas que pretendem manter seus talentos.

Produtividade

Objetos que remetem à natureza no escritório, e móveis que valorizam sustentabilidade nos processos de fabricação, podem melhorar a produtividade e a criatividade. Segundo pesquisa da Isma-BR, representante da International Stress Management Association, 72% dos brasileiros que estão no mercado de trabalho sofrem algum dano por estresse. A aplicação do design biofílico nos escritórios tem sua importância, pois contribui para reduzir os níveis de estresse e aumentar a produtividade.

ambiente com design biofílico

Elementos que remetem a natureza no escritório, diminuem o estresse

 

Imagem empresarial

Em um mundo mais consciente, as pessoas valorizam as pequenas e grandes iniciativas de empresas que protegem o meio ambiente. Nesse contexto, a biofilia na arquitetura e na decoração de escritórios também é capaz de melhorar a imagem das organizações. Mais do que uma ação de marketing, a empresa entrega seus serviços e ajuda a preservar o Planeta.

Como o design biofílico impacta o ambiente de trabalho

Melhora a qualidade do ar

Quem passa diversas horas no escritório, geralmente, precisa de uma pausa para pegar um ar. Características do design biofílico, como plantas vivas no escritório e aberturas para luz natural, são ótimas alternativas.

Gera contato com a natureza

Nem todo local está cercado por árvores e paisagens inspiradoras. No entanto, o contato com a natureza e seus elementos traz inúmeros benefícios. É preciso pensar fora da caixa. Uma alternativa é dar vida a projetos com móveis de empresas que valorizam o conceito de green building e arquitetura sustentável. Algumas cadeiras de escritório, depois de prontas, são 95% recicláveis, outras 99% recicláveis.

Embody Chair no escritório

A Embody, da Herman Miller, é 95% reciclável

 

Cria diferentes texturas

Jardins verticais, muros e fachadas e telhados verdes: os elementos da natureza decoram e conectam o ser humano ao Planeta onde vive. Mais do que isso, criam um ambiente repleto de texturas, sons agradáveis e saudáveis. Os escritórios chegam próximo do paraíso, valorizando a vida, a natureza humana e o design sustentável.

jardins verticais representando o design biofílico

Os jardins verticais ajudam a harmonizar o ambiente

Além disso, a combinação de textura não precisa necessariamente estar relacionada a componentes naturais. Usando uma paleta de cores e materiais adequados, é possível criar ambientes que conectam o usuário e remetem a natureza. Quer um exemplo? Veja, abaixo, esses carpetes da Shaw Contract.

carpetes Shaw Contract que remetem a natureza

Os carpetes da Shaw Contract contribuem para o design biofílico, com opções de cores que remetem à natureza

 

Ajuda a iluminação natural

A iluminação também é um fator importante quando o assunto é bem-estar. O design biofílico vem para trazer mais este benefício para o escritório contemporâneo. Janelões e soluções para adequar a luz, como luminárias, ajudam profissionais a desempenhar suas funções sem cansar as vistas e no melhor ritmo possível.

Desenvolve um som ambiente

O barulho dos aparelhos eletrônicos, o burburinho das conversas, o som que vem da rua e dos corredores podem prejudicar a concentração. Solução para reduzir o barulho? Plantas internas estrategicamente posicionadas, ou fontes de água. Cabines acústicas também são interessantes para propiciar um pouco de reclusão e foco no escritório. 

 

Diversos benefícios levam profissionais de arquitetura e design a incorporar o design biofílico na prática. Entre eles, bem-estar dos colaboradores, aumento da produtividade e crescimento nos resultados.

O modelo também é uma premissa das empresas que aplicam a sustentabilidade na produção e no design. Assim, elas contribuem com o desenvolvimento sustentável, a redução do consumo de energia, a reutilização de matéria-prima, a ergonomia e a qualidade de vida das pessoas.


Escritórios do futuro: como se preparar para a nova realidade pós pandemia?

Cinco meses após o primeiro caso de Covid-19 no Brasil, a pandemia mantém curva ascendente e continua deixando seus efeitos. Todas as relações, na vida pessoal e profissional, são atravessadas pelo vírus. No mundo do trabalho, um bom número de profissionais teve que adaptar o ambiente de casa para executar as tarefas da empresa. Mas, cedo ou tarde, a situação deve voltar a normalidade e as pessoas conhecerão os escritórios do futuro.

O artigo de hoje é focado justamente neste tema. A partir das tendências e exemplos de empresas bem presentes no seu dia a dia, vamos refletir sobre a nova realidade no universo corporativo

A disposição de mesas nos escritórios do futuro deverá ser mais isolada com painel de isolamento

A disposição de mesas nos escritórios deverá ser mais isolada e em ambiente arejado

Algumas pistas: os hábitos serão outros, os espaços precisarão de amplitude e os móveis que valorizam ergonomia serão ainda mais importantes.

Quer saber como as empresas devem recepcionar e manter seus colaboradores, em segurança, no escritório pós-pandemia? Siga a leitura!

 

A importância do ambiente para os escritórios do futuro

Os escritórios vêm se remodelando com o passar dos anos. Na década de 1960, as pessoas trabalhavam com máquinas de escrever em mesas dispostas paralelamente a enormes corredores, em espaços padronizados e uniformes ou seja, muito próximas umas das outras. Um modelo que, por exemplo, não se sustentaria em meio a uma pandemia.

Os anos 1990 tornaram os escritórios mais modernos, principalmente com a internet e com acessórios como disquetes, telefones e celulares, passaram a ser configurados em cubículos. Os anos 2000, por sua vez, trouxeram salas de jogos com videogame, mesa de pebolim e até paredões para escalada no trabalho. Mais leveza e descontração.

Em 2020, a pandemia do novo coronavírus obrigou as empresas a reverem suas regras e a mudar a forma como o ambiente de trabalho era pensado até então.

É fato que a interação entre as pessoas de diferentes áreas da empresa pode contribuir para a produtividade. Como mostra um artigo da Harvard Business Review, que analisou dados de companhias espalhadas pelo mundo.Tudo indica, entretanto, que áreas como as de tomar aquele cafezinho serão adaptadas nos escritórios do futuro, ou estarão com os dias contados.

área comum de um escritório com móveis USM

Áreas comuns no escritório deverão ser adaptadas pós pandemia. Contar com uma mobília que supra essas mudanças, é fundamental

Entre os motivos para que os negócios se adaptem às mudanças, estão o conforto e saúde dos funcionários, a produtividade, a criatividade e o bem-estar de todos. Como resultado, a empresa se fortalece e melhora seu desempenho.

 

A nova realidade no ambiente de trabalho

A pandemia que vivemos modificou a forma de trabalho de um jeito profundo. Além de provocar muitos desempregos, tende a alterar o dia a dia daqueles que, aos poucos, retornam para os escritórios. 

ambiente de escritórios do futuro com divisória

Nos escritórios do futuro, painéis acústicos podem ser bons aliados para um isolamento acústico sem interromper a circulação do ar

Milhões de trabalhadores entraram em home office em função das medidas de quarentena. O Twitter acenou com a possibilidade de home office eterno, desde que a função de cada colaborador permita. Além disso, Facebook e Google não abrirão as portas dos seus escritórios até 2021.

Mas em algumas cidades fora do Brasil, a vida está se restabelecendo. A sede da HP, em Wuhan, na China, é exemplo disso. A gigante de tecnologia disponibilizou um kit com máscara e álcool em gel para recepcionar seus funcionários.

Ações como a medição de temperatura de cada funcionário na entrada do escritório e número reduzido de pessoas nos elevadores, também são esperadas nos escritórios do futuro. Isso sem falar no distanciamento maior entre as estações de trabalho, respeitando, no mínimo 2m entre as pessoas e com espaços de trabalho mais abertos.

escritório do futuro com móveis USM

O distanciamento será necessário na retomada

As rotinas serão revistas e pode-se esperar um ritmo totalmente novo. Há quem estude dividir os funcionários em turnos e, dessa forma, separar imunizados, não imunizados e pessoas do grupo de risco. 

Dicas para os escritórios do futuro

Agora, que tal entender e implementar as mudanças mais importantes no local de trabalho? A seguir, elencamos uma série de dicas para você, interessado, e também para arquitetos e designers que pretendem fazer projetos com base nos escritórios do futuro. Confira!

móvel USM na cor laranja em um escritório

Escritório com destaque para USM em laranja, adaptado para diferentes funções

 

Dinâmica de interação

As interações entre colaboradores da empresa – em casa devido ao isolamento social –  provocaram um aumento no uso dos recursos que viabilizam as videoconferências. As reuniões online também se mostraram eficazes para a comunicação com clientes e parceiros estratégicos. 

Desse modo, os escritórios do futuro deverão dar uma atenção aos investimentos em salas de conferência, para que os encontros online na empresa sejam executados com qualidade.

Experiências físicas e virtuais

Embora a interação entre os colaboradores deva ser estimulada, respeitando os devidos cuidados sanitários, determinadas tarefas exigem foco. Nesse caso, soluções como as cabines acústicas podem ser utilizadas, isolando profissionais que precisam se concentrar em uma atividade ou fazer um telefonema mais longo por exemplo.

cabines acústicas nos escritórios do futuro

As cabines acústicas são uma solução para o isolamento no escritório

Aproveitamento do espaço

O ambiente de trabalho não pode ser entediante. Pelo contrário, deve ter gatilhos para o profissional relaxar e colocar as ideias no lugar. Os espaços de convivência, com jogos, revistas e puffs também são bem-vindos nos escritórios do futuro. Lembre-se de garantir as medidas protetivas, como disponibilizar álcool em gel e máscaras aos colaboradores, ao menos enquanto durar a pandemia.

cadeira Spun em ambiente corporativo

A Spun é uma alternativa divertida e com design diferenciado para os ambientes corporativos

Mudanças no layout

O distanciamento social é uma das medidas mais efetivas contra o novo coronavírus. Por isso, o layout dos escritórios do futuro deve levar esse fator em conta. Tanto as estações de trabalho, como os corredores, devem ter mais espaço, evitando que as pessoas fiquem muito próximas. Para não travar a comunicação entre as equipes, a empresa pode liberar o uso dos chats de conversa, mas o distanciamento, sem dúvidas, será uma regra no retorno.

Móveis ergonômicos

Os móveis ergonômicos, que valorizam o conforto dos colaboradores, também estarão presentes nos escritórios do futuro. Nesse caso, destaque para as cadeiras, afinal, sentar-se corretamente no trabalho ajuda a manter a saúde e o bem-estar. Se você pretende criar um ambiente realmente antenado ao futuro, o aspecto ergonomia deve ser central no seu projeto.

ambiente corporativo com cadeiras Aeron

A Aeron, com seu design ergonômico, se torna cada vez mais essencial para o bem-estar.

Vale destacar que a ergonomia no trabalho impacta tanto no dia a dia dos profissionais que atuam à distância no home office, como nos que estão trabalhando na sede da empresa. 

Entre os principais benefícios desses móveis está a melhora da produtividade. Desse modo, os funcionários conseguem executar seus trabalhos com mais qualidade, gerando melhores resultados e, consequentemente, mais crescimento para a empresa. Por isso, se você ainda não conhece a Atec, chegou a hora de projetar o futuro é investir em produtos com design original, como as cadeiras Aeron®, Embody Setu e Celle, grandes referências de ergonomia.

sala de reunião dos escritórios do futuro com Setu Chair

A Setu Chair, da Herman Miller, é uma das melhores opções para a sala de reunião

Gostou da leitura? A Atec possui um portfólio com representação de grandes marcas no Brasil, entre elas, Herman Miller, Fritz Hansen, Magis e USM, a qual representa com exclusividade. Acesse o site e encontre uma série de móveis que se diferenciam pela ergonomia e fazem a diferença no ambiente de trabalho. Esperamos contribuir para o conforto de todos. Até a próxima!


Quando cabines acústicas substituem as salas de reunião?

Já imaginou que a sua empresa pode ter  espaços para videoconferências e trabalhos que exigem foco, sem um grande investimento na infraestrutura do escritório? Acredite: isso já é possível! As cabines acústicas começaram a ser usadas nos ambientes corporativos de planta aberta, porque o nível de distração nestes espaços, em função dos ruídos, geralmente é muito alto. Privacidade e tranquilidade são fundamentais na realização de diversas tarefas, por isso, as cabines começaram a se popularizar.

Os escritórios open plan – planta aberta – trazem inúmeras vantagens, como aumentar a colaboração entre as equipes, dar flexibilidade espacial ao escritório e permitir que mais pessoas atuem no mesmo local, porém, em muitos deles, o condicionamento acústico é ruim, trazendo desconforto e aumentando o estresse das pessoas no dia a dia.

As cabines acústicas resolvem o problema, proporcionando um bom isolamento e um confinamento acústico excelente para o trabalho. Esse tipo de solução tem tratamento térmico e acústico para aumentar a privacidade, sem tirar o contato visual. 

ambiente de trabalho com cabines acústicas da BuzziHive

Cabines e estações acústicas são tendência em open spaces. Na imagem, estações acústicas BuzziRive

Tudo que alguém precisa fazer para trabalhar é plug and play, ou seja, é ligar e usar. Você terá privacidade sonora, aumento da concentração e a produtividade em alta.

Quer entender mais sobre cabines acústicas e avaliar esse investimento no seu escritório? Siga a leitura!

 

Situações em que cabines acústicas substituem as salas de reunião

As cabines acústicas servem para reuniões e videoconferências, porém, elas não são como as salas de reunião que usamos. Na verdade, são projetadas para substituir esses modelos. Veja algumas situações:

  • Empresas que buscam soluções de isolamento sem poluir a decoração. As cabines acústicas cumprem a função e dão um toque no design do escritório;
  • Onde há muita interação e faltam locais para a realização de tarefas que exigem maior concentração;
  • Empresas que precisam fazer mais com menos. Salas de reuniões costumam ser maiores, aumentando os espaços ociosos, em especial quando somente uma pessoa reservou o local;
  • Escritórios que necessitam de áreas isoladas para uso individual, ou no máximo com quatro pessoas e ocupação rotativa.

 

Os motivos da substituição

Nos escritórios, muitos aspectos são importantes, entre eles, conforto, iluminação e silêncio. Sem barreiras para controlar o barulho, as pessoas discutem os resultados do futebol, debatem política e contam crises de relacionamento. O problema é que, com o passar dos anos, ficou claro que as pessoas compartilham mais informações do que o necessário nos escritórios open plan.

Segundo um estudo divulgado no American Journal of Industrial Medicine trabalhar o tempo todo em um local barulhento, cheio de conversas paralelas, é prejudicial não apenas a atenção e ao foco, como está associado a problemas de pressão e colesterol. Melhorar as condições de trabalho, o bem-estar e a saúde dos trabalhadores são bons motivos para implementar as cabines acústicas

cabines acústicas Framery na cor vermelha

A cabine acústica Framery adota o sistema plug and play, podendo ser facilmente movimentada, além de ter diversas opções de configurações

Outro fator é o conforto acústico. Como as divisórias não alcançam o teto, é preciso observar a reverberação. Se não for controlada, ela pode gerar um grande raio de distração e propiciar erros. A questão é que a produtividade cai, pois os trabalhadores perdem sagrados minutos recuperando a concentração.

 

As novidades que vêm por aí

Os escritórios de trabalho estão mudando. Entre as tendências, os ambientes de trabalho sem paredes ou divisórias. Ponto para quem imaginou os espaços coworking.

A adesão a esse modelo deve gerar ideias criativas para chamar a atenção daqueles que usam as cabines acústicas. As soluções, além de funcionais, podem melhorar o design do escritório. Alguns modelos permitem até customizações no interior, como mudanças na configuração dos assentos, nas superfícies e na iluminação.

E sabe onde devem ocorrer as próximas reuniões de brainstorming? Em cabines personalizáveis, de diversas cores, configurações e tamanhos, capazes de mostrar o DNA de cada empresa.

cabines acústicas rosa

A cabine BuzziHood é ideal para ligações rápidas

E lembre-se: é importante usar o bom senso, pois, no Brasil, os critérios utilizados estão na norma ABNT NBR 10152, que regula a acústica nos ambientes internos e edificações. De acordo com este documento, os níveis aceitáveis são:

  • 35 a 40 decibéis nas salas de reunião;
  • 40 a 45 decibéis nas salas de gerência, diretoria e videoconferência;
  • 45 a 50 decibéis nos escritórios coletivos, recepções e salas de espera.

 

Gostou da leitura? Agora você sabe como é importante melhorar o escritório beneficiando certas atividades. Além das cabines acústicas, conheça outras soluções da Atec e encontre seu espaço ideal para o trabalho.