São Paulo 11 3056-1800
Rio de Janeiro 21 2267-9795
Brasília 61 3327-1404

Os 4 melhores museus de arte moderna para se conhecer

Espaços destinados à cultura existem desde as civilizações mais antigas e estão espalhados por todo o mundo. São lugares de troca de conhecimento histórico e social, que acontecem ao passo dos preceitos de preservação de diversas identidades.

Além do acervo fixo, mostras temporárias trazem discussões mais específicas que instigam o espectador à participação ativa na esfera cultural. O museu, portanto, além de um espaço de exposição, é um espaço de aprendizado e evolução que toca os mais diversos âmbitos sociais.

Uma visita a estes espaços, pode trazer além de todo o conhecimento, diversão e novas formas de se compreender diferentes culturas.

Selecionamos quatro desses importantes museus em duas das megalópoles mais culturais do mundo: São Paulo e Nova York. Vale a pena visitar!

Museus Internacionais

1. Museu de Arte Moderna

O Museu de Arte Moderna de Nova York, mais conhecido como MoMA, é um dos mais importantes e famosos do mundo todo. Conta com um acervo que impressiona em termos de qualidade e quantidade, onde artistas consagrados compõe o catálogo multidisciplinar que inclui obras como pinturas, esculturas, fotografias, até móveis e objetos. Quem visita Nova York tem parada obrigatória no MoMA: aberto todos os dias, das 10h30 as 17h30.

2. Metropolitan Museum of Art

Também conhecido como MET, o Metropolitan Museum of Art é o maior museu dos EUA. Localizado em Nova York, dentro do Central Park, é um dos espaços culturais mais visitados do planeta, o que o torna um ponto de parada obrigatório aos visitantes da cidade. O acervo conta com grande acervo de arte moderna e mais de 2 milhões de obras de todas as partes do mundo, de artistas como Monet, Picasso, Vermmer e Van Gogh. O MET fica aberto todos os dias da semana, de domingo a quinta-feira das 10h as 17h, e sextas e sábados, das 10h às 21h.

Museus Nacionais

3. Museu de Arte Moderna

O Museu de Arte Moderna de São Paulo, popularmente conhecido pela sua sigla MAM, é uma das mais importantes instituições culturais do Brasil.  Está localizado no Parque Ibirapuera e foi fundado em 1948 por Francisco Matarazzo Sobrinho. Todo o conjunto arquitetônico foi projetado por Oscar Niemeyer e em seu acervo é possível encontrar peças de artistas consagrados e que fizeram parte dos movimentos de arte moderna e contemporânea mundiais.  Com uma agitada agenda cultural, o Museu de
Arte Moderna abriga importantes iniciativas para a difusão da arte moderna. A visitação pode ser feita de terça a domingo, das 10h às 18h.

4. Museu de Arte de São Paulo

Localizado na Avenida Paulista, O Museu de Arte de São Paulo, o MASP, é um dos pontos mais importantes da cidade. A arquitetura icônica assinada pela renomada Lina Bo Bardi fez o MASP ser um dos cartões postais mais famosos de todo o Brasil.
Entre artistas brasileiros e estrangeiros, o museu conta com acervo fixo de mais de 10 mil obras, recebendo também, ao longo do ano, exposições coletivas e individuais que apresentam os mais diversos eixos temáticos. A visitação pode ser feita nas terças-feiras das 10h às 20h, e de quarta a domingo das 10h às 18h.


Atec Cultural de Outubro – Mulheres modernas: a cidade e a casa com Sabrina Fontenele

Atec cultural outubro 2018 com Sabrina Fontenele

QUANDO: 24 de outubro de 2018
ONDE: Atec Cultural, no showroom da Atec Original Design
ENDEREÇO: Av. Brig. Faria Lima, 1.800 – 10º andar
CAPACIDADE: 60 lugares
INSCRIÇÕES: pelo telefone 11 3056-1800
PREÇO: a entrada é gratuita

Em outubro a Atec Cultural traz a arquiteta e pesquisadora Sabrina Fontenele que vem se dedicando a estudar como as mulheres foram importantes na consolidação da arquitetura moderna nas metrópoles. Elas foram símbolos da inovação dos modos de vida, mas também protagonistas da família tradicional.

Em sua pesquisa, que acompanha mudanças metropolitanas entre 1930 e 1960, Sabrina Fontenele levantou em anúncios e crônicas de jornais como as mulheres eram representadas, seja circulando livremente pela cidade, seja em seus espaços domésticos; ora cuidando de seu corpo, ora ocupadas.

Sabrina Fontenele é mestre e doutora pela FAU-USP. Arquiteta e urbanista pela Universidade Federal do Ceará. Pesquisadora de pós-doutorado da Universidade Estadual de Campinas (IFCH-Unicamp) onde estuda questões como domesticidade, preservação e arquitetura moderna com apoio da Fapesp. Autora do livro Edifícios modernos e o traçado urbano no Centro de São Paulo (Annablume, 2015).


atelier oï. A Forma segue a emoção.

Criado por Aurel Aebi, Armand Louis e Patrick Reymond em 1991 na cidade suíça de La Neuveville, o nome é derivado da palavra russa “troïka”, que significa trio. O trabalho do atelier oï abrange arquitetura, design e cenografia.

Luminárias Les Danseuses

Em seus trabalhos, a forma segue a emoção, o momento em que o produto vai ser usado, mas também segue a função. Na criação dos painéis acústicos USM (USM Privacy Panels), eles pensaram: “…quando saímos de casa no inverno pela manhã cedo e pisamos na neve – o som é muito absorvente, é um momento especial, você só ouve os seus passos, com toda aquela atmosfera branca ao redor, é um momento especial.

Detalhe do painel acústico USM Privacy Panels

A partir dessa imagem, tentamos reproduzi-la em um produto. Esses painéis também partem da história concreta da USM, cujos móveis modulares foram inspirados na estrutura de um edifício (o USM Haller). E a modularidade foi o ponto de partida para o projeto: é o mesmo eixo, você pode compor com o mesmo ritmo, mas ao contrário dos armários, o material dos biombos é macio, absorvente do ponto de vista acústico. Na estrutura, nós continuamos a história da USM, mas no material, fizemos um contraponto com algo realmente soft. E nos armários a estrutura aparece por fora, enquanto no biombo ela fica embutida, mas os dois sistemas dialogam.”

USM Privacy Panels em conjunto com armário USM Haller

Para comemorar os 27 anos do atelier oï, a Atec promove uma palestra com Aurel Aebi, hoje, 28 de agosto, terça-feira, às 19h na Atec Av. Brig. Faria Lima 1800 – 10º andar. Você vai poder conferir alguns trabalhos do atelier oï e a linha completa da USM expostos na loja.

 

Loja / Showroom Atec São Paulo

 

E até 21 de outubro, no Museu da Casa Brasileira você poderá conferir a mostra INDÚSTRIA ARTESANAL – ATELIER OÏ com diversos trabalhos do trio para marcas famosas como Artemide, Bulgari, Louis Vuitton, Passoni, Victorinox, além da USM, marca que a Atec representa com exclusividade no Brasil.

Museu da Casa Brasileira: Av. Faria Lima, 2.705 – Jd. Paulistano – Tel.: (11) 3032.3727

fontes: Atec, Casa Vogue e MCB


Atec Cultural de Junho – Cadeiras com assento em balanço com Franco Nardini

QUANDO: 28 de junho de 2018
ONDE: Atec Cultural, no showroom da Atec Original Design
ENDEREÇO: Av. Brig. Faria Lima, 1.800 – 10º andar
CAPACIDADE: 60 lugares
INSCRIÇÕES: pelo telefone 11 3056-1800
PREÇO: a entrada é gratuita

As cadeiras com assento em balanço (as famosas cantilever chairs) foram o grande desafio dos arquitetos e designers modernos ao longo dos últimos cem anos.

Retirar peso, empregar novos materiais, e realizar proezas técnicas estão entre as principais características desses projetos que vão de Mart Stam, Marcel Breuer, Mies van der Rohe a Alvar Aalto, Verner Panton, Tom Dixon e muitos outros que ganharam projeção mundial.

O arquiteto e designer Franco Luiz Nardini vai abordar muitos desses projetos, fundamentais na história do design de móveis na próxima palestra da Atec Cultural no dia 28 de junho, às 19.30hs.

Franco Luiz Nardini é arquiteto formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP em 1993, trabalha atualmente com projeto e construção.
Dedica-se também a artes plásticas e a design de mobiliário, tendo recebido o primeiro lugar em projeto de móveis no Museu da Casa Brasileira com sua cadeira Baltel.
Vem-se dedicando à pesquisa das cadeiras modernas, do século XIX até hoje.


Atec Cultural de Maio – Leitura de objetos com Marta Moreira

QUANDO: 07 de maio de 2018
ONDE: Atec Cultural, no showroom da Atec Original Design
ENDEREÇO: Av. Brig. Faria Lima, 1.800 – 10º andar
CAPACIDADE: 60 lugares
INSCRIÇÕES: pelo telefone 11 3056-1800
PREÇO: a entrada é gratuita

A Atec Cultural de 2018 vai focar na leitura de objetos e de espaços internos. Assim como a arquitetura é lida por críticos, historiadores e profissionais, os objetos da vida cotidiana, entre eles os móveis, também podem ser interpretados e reconhecidos na esfera sociocultural. Da mesma forma os espaços interiores, cuja organização e visualidade refletem concepções da vida familiar ou corporativa.

Vários profissionais e estudiosos farão palestras sobre diversos desses temas ao longo de 2018.

A primeira palestra do ano está a cargo da arquiteta Marta Moreira, do escritório MMBB, que também é professora da Escola da Cidade. O escritório desenvolveu, com o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, os sistemas de móveis que equipam o Sesc 24 de maio e vai apresentá-los, mostrando sua adequação ao projeto arquitetônico. Os móveis, resistentes, fáceis de manter e limpar, foram projetados para diversos usos, respondendo ao complexo programa do Sesc 24 de maio.

MMBB é um premiado escritório de arquitetura, que tem projetos em diversas áreas (residencial, corporativa e institucional) e assinou muitos trabalhos com o renomado arquiteto Paulo Mendes da Rocha (Prêmio Pritziker 2006). Entre eles, as novas instalações do Museu dos Coches, em Lisboa, Portugal; a sede do Poupa Tempo, em Itaquera, zona leste de São Paulo; o Sesc da rua 24 de maio e o terminal de ônibus do Parque Dom Pedro, no centro de São Paulo, entre vários outros.
A obra dos arquitetos do MMBB vem sendo publicada em muitas revistas especializadas no Brasil e no exterior.